PORTAL UTP

Alunos da Universidade Tuitui recebem o 3º lugar no Concurso CBCA 2019 para Estudantes de Arquitetura

Os alunos do Curso de Arquitetura da Universidade Tuiuti, Fernando Fedalto, Luís Mayer, Lucas Braga de Lima e Vitor Arthur dos Reis Lucio, ficaram em 3º lugar no concurso do Centro Brasileiro da Construção em Aço deste ano. O evento acontece anualmente e esta foi a terceira vez que a Tuiuti participou, sendo a primeira premiação. O tema do concurso de 2019 foi “Fábrica de Ideias e Inovação” onde se analisou especificamente as questões conceituais, tecnológicas e construtivas do aço.

Para o Professor Cristian Leon, Orientador do grupo, o concurso foi importante por incentivar e promover nos participantes o trabalho em equipe, o conhecimento e os estudos, já que o material precisa ser estudado antes do desenvolvimento, além de seguir as regras apresentadas e de fomentar o uso da biotecnologia.

Nas regras do programa arquitetônico do concurso estavam a construção de uma área administrativa, pedagógica e coworking. Utilizando o software RevIt, o Professor Orientador destacou como pontos diferenciais do projeto a integração entre todos os espaços, a setorização e os diversos espaços abertos.

Os alunos que ficaram em terceiro lugar no concurso do Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) são do oitavo período da graduação. Para o desenho, o terreno escolhido foi o da Tuiuti Bigorrilho. Os alunos utilizaram muito da interdisciplinariedade para desenvolver os trabalhos, passando por disciplinas como Projeto Executivo, Conforto Ambiental e Estruturas Metálicas.

O intuito da CBCA é divulgar as construções em aço, pois no Brasil ainda não é muito conhecido e utilizado. Segundo o Co-Coordenador da equipe, Jonathan Marques, foi um grande desafio para os alunos, já que todos os projetos deveriam apresentar sua estrutura completa com o material. “Nesta questão entra muito da disciplina de Projeto Executivo, porque o aço tem muitas ligações diferenciadas, vistas, parafusos, e exige um trabalho muito minucioso do conhecimento técnico, além da plástica que é a imagem prévia da construção”.

Dentro do tema foi aplicado o método de deixar os alunos mais livres para que pudessem aplicar o seu senso critico no desenvolvimento e criação dos ambientes, relacionado sempre com as tecnologias, inovações, robótica e pesquisa.

Para o aluno participante da equipe Fernando Fedalto, o maior desafio enfrentado foi a preocupação em desenvolver uma edificação racional, que utilizasse de forma adequada a tipologia construtiva, e que ao mesmo tempo permitisse a integração dos espaços arquitetônicos com o ambiente urbano. “Já que o nosso edifício tem como principal tema a mobilidade urbana, buscamos desenvolver um projeto flexível e integrador.”

A participação em concursos na área de Arquitetura é imensamente enriquecedor para os alunos e professores. “Quando recebemos a notícia do terceiro lugar, foi uma satisfação imensa e e gratificante. Ficamos orgulhosos de nós mesmos! Foi quando percebemos que somos capazes de conquistar grandes coisas, e que estamos no caminho certo para que um dia possamos desenvolver projetos de qualidade.” finaliza Fernando.


0 Comentários

Sem comentários

Post a comment