PORTAL UTP

Aluna de Fisioterapia desenvolve aparelho para treino locomotor

A aluna do 8º período do curso de Fisioterapia da Universidade Tuiuti do Paraná Daniele Carvalho Skroch teve a ideia e desenvolveu um aparelho de treino locomotor para auxiliar na marcha (caminhada) de pacientes com problemas motores que frequentam a clínica-escola da Tuiuti.

Durante as práticas, Daniele sentia muita dificuldade em auxiliar um de seus pacientes com a marcha na esteira e pensou em algo que pudesse ajudar. O aparelho, além de ajudar e facilitar o desenvolvimento do trabalho da aluna, ainda daria mais segurança para o paciente. “Eu desenvolvi o aparelho pensando na nossa clínica e em quanto isso facilitaria e ajudaria ambos os lados: paciente e profissional. Também quis mostrar que nós alunos podemos ir além do papel de alunos que estão aqui para aprender. Podemos desenvolver algo e colaborar com o próximo”, explica Daniele.

Para o desenvolvimento do projeto, a aluna contou com o auxílio do professor Marcelo de Oliveira Rosário; com o apoio da professora Renata Rothenbuhler, que desenhou o aparelho e do marido dela Leandro Guidolin Skroch, que o desenvolveu. “A execução foi muito rápida e equipamentos como esse beneficiam e auxiliam na reabilitação dos nossos pacientes”, conta o professor.

Qualquer paciente (adulto, criança ou idoso) pode utilizar o aparelho. Ele é adaptável, por ser feito com molas e suporta até 100 quilos.

Como funciona – O treino estimula a atividade neuronal e ativa os centros espinhais de controle da locomoção. O aprendizado motor traz melhoras da biomecânica dos membros inferiores, como pelve e tornozelo, por meio do aumento da amplitude de movimento das articulações envolvidas. O treino locomotor com suporte de peso corporal mostra-se viável na reabilitação de pacientes que sofrem de uma patologia neurológica como a lesão medular. Independentemente do protocolo de treino utilizado, os benefícios referentes ao aumento da força muscular, manutenção ou aumento da densidade óssea, diminuição da frequência cardíaca e aumento do condicionamento físico estão presentes.

Vale lembrar que Daniele doou o aparelho à Clínica-escola de Fisioterapia da Tuiuti e o mesmo poderá ajudar outros pacientes.

0 Comentários

Sem comentários

Post a comment